FATOR MASCULINO

A infertilidade masculina como causa principal, ou associada a causa feminina, ocorre em quase metade dos  casos de infertilidade . Dessa forma, a avaliação do fator masculino é obrigatória e definida pela análise da história clínica, do exame físico, da avaliação do sêmen e do perfil hormonal


 

QUAIS AS PRINCIAIS CAUSAS DE INFERTILIDADE MASCULINA?


  • VARICOCELE: Dilatação anormal e tortuosa dos vasos das veias do cordão espermático. Mais comum do lado esquerdo, sendo encontrada em 10- 25% dos homens após os 20 anos de idade. Nos homens considerados inférteis é encontrada em torno de 40%. Pode ser assintomática em muitos casos, e tem caráter progressivo, ou seja, pode piorar com o tempo. 

 

  • VASECTOMIA: cirurgia que interrompe a passagem de espermatozodes entre o epidídimo e a uretra. Pode ser revertida, com maior taxa de sucesso com cirurgias feitas a menos tempo. 

 

  • CRIPTORQUIDIA: quando os testículos não estão localizados na bolsa escrotal. Essa condição deve ser corrigida nos primeiros anos de vida, caso contrario pode levar a infertilidade, 

  • ALTERAÇÕES HORMONAIS: que podem ser decorrente do uso de anabolizantes, medicamento, obesidade, tumores hipotalâmicos e hipofisários. 

 

  • INFECÇÕES: podem ocasionar diminuição de quantidade e qualidade seminal, e em caso mais graves pode ocasionar obstrução nos ductos, impedindo a liberação total de sêmen. 

 

  • ALTERAÇÕES GENÉTICAS: Síndrome de Klinefelter, Microdeleção do cromossomo Y, mutação no gene da fibrose cística (CFTR), são algumas das alterações genéticas que podem vir acompanhadas da redução significativa da produção espermática, até a ausência completa no sêmen. 

 

  • DISFUNÇÃO EJACULATÓRIA: principalmente quando decorrente de lesão de medula espinhal por traumas ou doenças como diabetes descontrolada

 

  • FRAGMENTAÇÃO DO DNA SEMINAL: alteração no DNA do sêmen, reduzindo a fertilização e a taxa de sucesso de gravidez tanto espontânea quanto na FIV. 

© FERTVIDA PRIME - 2020